“A consciência do investimento em energias renováveis”

Considerações gerais sobre os projectos de Unidades de Produção de Energia com módulos solares fotovoltaicos.
A Legislação que regulamenta actualmente o regime de produção distribuída de energia eléctrica apresenta duas vertentes para a produção de energia a partir de fontes renováveis:

1- Unidades de Pequena Produção (UPP), de acordo com o estabelecido no Decreto Lei 76/2019 nas quais a energia eléctrica produzida é inteiramente vendida à rede eléctrica (RESP) (equivalentes às anteriores microprodução e miniprodução). Atualmente o registo destas instalações encontra-se suspenso no Portal da Direcção Geral de Energia (DGEG).

2– Unidades de Produção de Energia para Autoconsumo (UPAC), no âmbito do Decreto Lei 162/2019 nas quais se promove no mesmo local a produção e consumo simultâneos de energia eléctrica, dai resultando inúmeras vantagens, a referir:

O conhecimento prévio do perfil de consumo de energia eléctrica por parte de cada consumidor permite a adequação da instalação de autoconsumo e a adopção de comportamentos de eficiência energética.

A redução muito significativa da factura eléctrica.

A possibilidade de venda do excedente de energia eléctrica produzida à rede eléctrica pública (RESP).

A utilização de um recurso endógeno, altamente previsível, o Sol!

A produção de “energia verde”, resultando em inequívocos benefícios para o ambiente e poupança energética.

A obtenção de Certificados de Garantia de Origem de Energia e de CO2 .”